Veja 6 dicas de como se preparar para investimentos de longo prazo

Tempo de leitura: 3 minutos

A preocupação com a aposentadoria voltou à pauta dos brasileiros com a iniciativa do Governo de alterar as Leis Previdenciárias. Mas, a verdade é que todos deveriam se preparar para o futuro, principalmente na questão financeira.

Uma boa maneira de garantir esses rendimentos é através dos investimentos de longo prazo. Neste texto, listamos ações simples que você pode implementar para garantir tranquilidade e estabilidade. 

1. Equilibre suas finanças

Se você gasta mais do que ganha, tem duas opções: ou aumenta seus ganhos, com renda extra, ou reorganiza seus gastos para não estourar o orçamento.

Faça um esboço de todas as suas dívidas e analise quanto tempo vai demorar para quitá-las. Analise a possibilidade de negociar dívidas mais longas e evite contrair novas até conseguir equivaler seus lucros e seus dividendos. 

2. Faça o controle dos seus gastos

Agora que você já conhece sua situação financeira, a primeira grande dica é também um desafio diário: tente viver com 80% do seu rendimento. Dessa forma você sempre terá uma porcentagem de seus ganhos disponível para investir nos seus sonhos futuros, sejam eles de curto, médio ou longo prazo. 

3. Estabeleça seus objetivos

Não é porque você está poupando para a aposentadoria que vai deixar para realizar os seus sonhos mais tarde. 

Faça um planejamento das coisas que você quer comprar agora, como seu carro, casa, uma viagem ao exterior, planos de casamento e estipule prazos para cada um. 

Assim, você saberá quanto precisa juntar e em quanto tempo. Isso também ajudará na hora de decidir quanto, dos 20% reservados do seu salário, você vai investir em médio, curto e longo prazo.

4. Faça o planejamento financeiro

Com seus objetivos traçados é hora de começar a pensar na disposição dos valores. Destine pelo menos 5% todo o mês para a sua aposentadoria e divida o restante entre os outros sonhos que você estipulou. 

Com isso você terá dinheiro em mãos para negociar a compra dos seus bens e vai evitar longos financiamentos que te deixam amarrado por muito tempo. 

Caso você não tenha outras pretensões no momento, vá destinando os 20% integralmente ao seu projeto de aposentadoria. 

5. Tenha uma reserva de emergência

Não adianta nada você começar a pensar lá na frente se não estiver preparado para eventuais problemas que possam aparecer hoje. 

O ideal é que sua reserva seja suficiente para manter seus gastos por pelo menos seis meses. Isso vai garantir tranquilidade para você no caso da perda de um emprego, por exemplo, ou em qualquer outra situação adversa que envolva dinheiro. 

6. Diversifique seus investimentos

Os títulos do Tesouro Direto são os preferidos dos conservadores. Para investimentos de longo prazo, ou médio, os mais indicados são o Tesouro IPCA+ — com taxa fixa mais variação da inflação — e o Tesouro Pré-fixado — com taxas de rentabilidade estabelecidas na hora da compra. 

Eles garantem boa rentabilidade com risco praticamente inexistente. Mas lembre-se de que eles possuem validade, ou seja, uma data para resgate dos valores. 

Outra excelente possibilidade são os investimentos florestais, que tem rendimento tão ou mais altos que o Tesouro Direto e ainda ajudam o planeta. Nessa modalidade, você vai investir na recuperação de áreas degradadas, através do plantio de espécies nobres e, além do valor investido, vai receber parte da venda das madeiras produzidas. 

Com essas dicas você vai conseguir iniciar o seu “pé de meia” para a aposentadoria, tendo a certeza de que está fazendo os investimentos de longo prazo certos e com controle total de suas finanças. 

Não esqueça de compartilhar essas ideias com seus amigos para que todos possam chegar bem à aposentadoria, tendo tranquilidade para curtir a vida juntos. 

Sobre Radix Investimentos Florestais

A Radix visa democratizar os investimentos florestais tornando-os acessíveis e assim propiciar que mais pessoas usufruam de seus benefícios. Nosso crowdfunding florestal é um investimento que gera ganhos financeiros, ambientais e sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *